MOSCATÉIS

Ordenar por:  
Moscatel de Setúbal Bacalhôa 2015
Moscatel de Setúbal Bacalhôa 2015
Vinificação

Curta fermentação parada pela adição de aguardente vínica seleccionada, seguida de um período de maceração pós-fermentativa das películas com o vinho, durante o Inverno após a vindima.

Estágio: Envelhecido em meias-pipas de carvalho usadas durante 1 ano.

Notas de prova

Este Moscatel de Setúbal tem um estilo jovem e frutado, cor topázio, um aroma intenso a moscatel, flor de laranjeira, citrinos casca de laranja, frutas cristalizadas, chá e passas; na boca é encorpado, o aroma é intenso e realçado sendo conjugado com sensações de amargo doce, tendo um final muito longo e persistente.

Gastronomia

Aperitivo, fresco, com uma casca de limão, a acompanhar sobremesas confeccionadas com chocolate preto ou simplesmente como digestivo, com um bom café.

Temperatura de Serviço: 10 - 12ºC

Teor Alcoólico: 17%.

Prémios:

Robert Parker / Wine Advocate - 86 pontos (2015)

Decanter World Wine Awards - Medalha de Platina e Melhor Fortificado Português abaixo das 15£ (2016)

Concurso Uva de Ouro - Melhor da Região (2016)

5.35€  IVA incluído
Moscatel Roxo Alambre
Moscatel Roxo Alambre
Classificação: D.O. Moscatel Roxo

Tipo: Generoso

Região:Península de Setúbal

Tipo de Solo: Argilo-Calcários

Castas: Moscatel Roxo

Vinificação: A fermentação é parada com a adição de aguardente neutra mantendo-se o vinho em maceração pelicular durante 3 meses. Após este período é feita a sangra que posteriormente é loteada com o vinho de prensa.

Envelhecimento: Em pipas ou tonéis de madeira usada.

Notas de Prova

Cor: Dourado escuro com fundo avermelhado.

Aroma: Alperce maduro, caramelo, mel, alguns frutos secos (avelãs, nozes).

Paladar: Muita fruta, muito equilibrado, suave, complexo.

Final de Prova: Muito longo.

Modo de servir: A uma temperatura de 16ºC, como acompanhamento de sobremesas.

Conservação: Garrafas deitadas a uma temperatura de 12ºC, humidade 60%.

Longevidade Prevista: Estes vinhos são submetidos, no seu envelhecimento, a um processo natural de oxidação. Assim, não existe evolução após engarrafamento. Se o armanezamento da garrafa, após aberta, for feito de modo correcto, este vinho manterse-á idêntico por muitos anos.

Detalhes Técnicos: Teor Alcoólico: 17,5% | Acidez Total: 4,95 g/l ácido tartárico | pH: 3,29 | Açúcar Residual: 152 g/l

10.50€  IVA incluído
Moscatel Favaios
Moscatel Favaios
Região: Favaios, Douro

Altitude: Entre 450 e 580 metros

Solo: Transição/ Granítico Xistoso

Classificação: DOC Moscatel do Douro

Teor Alcoólico: 17%

Detalhes Técnicos: pH: 3,45 | Acidez Total: 4,00g/L de ácido tartárico | Açúcar: 135g/L | Baumé: 5,0

Castas: Moscatel Galego Branco

Vinificação e Envelhecimento

O Favaios clássico é o moscatel mais jovem que a Adega de Favaios comercializa mas é também aquele que se produz há mais tempo, praticamente desde a fundação da empresa. Vinifica-se da forma tradicional, em maceração pelicular intensa, de forma a extrair ao máximo os componentes aromáticos tão característicos desta variedade de uva. Este contacto com as películas prolonga-se por 3 ou 4 dias até ao momento em que a fermentação deve ser interrompida com a adição de aguardente vínica. Esta mistura de mosto parcialmente fermentado e aguardente passa depois por um processo de envelhecimento de 3 anos ganhando harmonia e complexidade até ao momento de se fazer o lote que poderá ser apreciado pelos consumidores.

Notas de Prova

Apresenta um aspecto límpido e brilhante de apelativa cor dourada. O Favaios é marcado pelos aromas típicos da casta moscatel, extremamente rica e aromática. Na prova evidenciam-se os aromas da casta, destacando-se as notas forais, os citrinos como a laranja, tangerina e lima, e também o mel e caramelo. No sabor é bastante doce e aveludado, lembrando o mel e compotas de frutos.

Enólogo: Miguel Ferreira

4.65€  IVA incluído
Por página      1 - 3 de 3
  • 1